segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Exu no carnaval

http://oglobo.globo.com/rio/carnaval/2016/mangueira-ganha-estandarte-de-ouro-de-melhor-escola-18638186
 
Em 2016, Exu mais uma vez se fez presente no carnaval. O Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro (RJ) apresentou o enredo "Ópera dos Malandros". Inspirado na obra "Ópera do Malandro", de Chico Buarque, tratou do universo da boemia e da malandragem carioca. Dos bares e cabarés, passando por "Geni e o zepelim" e personalidades como Bezerra da Silva e Dicró, a escola de samba levou quase 4000 componentes à avenida, divididos em 31 alas.

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/carnaval/2016/noticia/2016/02/exu-da-comissao-do-salgueiro-fala-sobre-assedio-na-web-sempre-bom.html

Na comissão de frente o ator Demerson D'Alvaro foi o destaque, caracterizado como Exu, liderando um séquito de malandros e mulheres da noite. D'Alvaro também chamou a atenção por sua beleza e pelos assédios recebidos nas redes sociais.
 
Por outro lado, a atriz Viviane Araújo, rainha da bateria, foi alvo de críticas ao se caracterizar como a pombagira Maria Padilha ainda durante o ensaio técnico da escola. Mesmo rebatendo as críticas de modo tranquilo, a atriz apareceu com uma fantasia diferente durante o desfile.

http://blogjornalextra.blogspot.com.br/2016/02/retratos-da-vida-retratosdavida-5-de.html

A ala das baianas do Salgueiro apresentou o tema "Ópera Carmen, a pomba gira de Bizet" e Zé Pelintra deu o tom da caracterização de muitos dos malandros ali representados.

http://carnaval.uol.com.br/2016/rio-de-janeiro/album/escolas-de-samba/2016/01/04/salgueiro.htm

"Na figura do Zé Pilintra, entidade das mais importantes das religiões africanas que é exaltada no enredo, o malandro, de chapéu, terno branco e sapato bicolor ou na versão de camiseta listrada, sambou "num palco sob as estrelas", acompanhado de componentes caracterizados como a Pomba Gira. Potentes, as performances foram muito aplaudidas. A escola ganhou o público, que a saudou como campeã na dispersão."
Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/02/09/salgueiro-faz-ode-ao-malandro-e-vila-isabel-conta-vida-de-miguel-arraes.htm>.

http://odia.ig.com.br/diversao/carnaval/2016-02-09/salgueiro-faz-desfile-arrebatador-com-enredo-exaltando-a-malandragem.html

Abaixo a letra do samba enredo do Salgueiro:

Laroiê, mojubá, axé!
Salve o povo de fé, me dê licença!
Eu vou pra rua que a lua me chamou
Refletida em meu chapéu
O rei da noite eu sou
Num palco sob as estrelas
De linho branco vou me apresentar
Malandro descendo a ladeira… Ê, zé!
Da ginga e do bicolor no pé
“Pra se viver do amor” pelas calçadas
Um mestre-sala das madrugadas

Ê, filho da sorte eu sou
Vento sopra a meu favor
Gira sorte, gira mundo, malandro deixa girar
Quem dá as cartas sou eu, pode apostar!

O samba vadio, meu povo a cantar
Dia a dia, bar em bar
Eis minha filosofia
Nos braços da boemia, me deixo levar…
Eu vou por becos e vielas
Chegou o barão das favelas
Quem me protege não dorme
Meu santo é forte, é quem me guia
Na luta de cada manhã
Um mensageiro da paz
De larôs e saravás

É que eu sou malandro, batuqueiro
Cria lá do morro do salgueiro
Se não acredita, vem no meu samba pra ver
O couro vai comer! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário